Parque Nacional Torres del Paine

Uma região inóspita, exuberante, cheia de montanhas com neve no topo, lagos de um azul-turqueza maravilhoso e com uma colossal formação rochosa, o Maciço Paine, com três picos de granito cobiçados pelos visitantes que vêm de todos os cantos do mundo.

 

Cascada Paine – Lado leste

Assim é o Parque Nacional Torres Del Paine, na Antártica Chilena.

A impressionante paisagem que o caracteriza, foi produto de uma série de processos erosivos e formações geológicas que ocorreram há aproximadamente 12 milhões de anos.

Para os amantes da natureza e especialmente do trekking esse lugar é um verdadeiro paraíso. Mas não é só isso, também é autorizado pescar em alguns lugares, andar de bicicleta, fazer cavalgadas e escaladas.

Prepare-se para desfrutar de 4 climas diferentes durante o dia. Leve roupas adequadas, pois mesmo no verão, a melhor época do ano para conhecer esse belíssimo lugar (de dezembro a março), você vai enfrentar várias mudanças de temperatura. Com sorte você escapará da chuva como foi o nosso caso, mas não do vento.

Como chegar: 

Saimos de São Paulo para Santiago do Chile (aproximadamente 3 horas e 20′ de vôo), de lá pegamos um vôo até Punta Arenas (mais 3 horas e 25′). Seguimos de carro, mas também pode ser de ônibus até Puerto Natales, a cidade mais próxima do parque.

Onde ficar:

Você tem três opções de estadia:

1– Dentro do parque, nos acampamentos. Para os aventureiros que estiverem pensando em fazer trekking , cavalgadas, escaladas, ciclismo e pesca. Acho a melhor opção em termos de custo-benefício.

Você não precisará se preocupar em ir e vir todos os dias,  já estará no parque, pronto para fazer todas essas atividades e desfrutar ao máximo desse cenário maravilhoso.

2– Dentro do parque nos hotéis com tudo incluso, as refeições, o transporte e os passeios.  Mas o preço é bem carinho. Se couber no seu orçamento será perfeito!

3– Se hospedar em Puerto Natales, que se localiza a 2 horas e 30′ do parque. Os hotéis são bem mais em conta. Essa foi a nossa escolha.

*Aviso – Dentro do parque não há sinal de celular, muito menos wi-fi.

O valor da entrada é de 30 dólares por pessoa e você deverá informar se pretende voltar mais dias, pois assim não será cobrado novamente.

A forma de pagamento pode ser em pesos chilenos, dólares americanos ou cartão de crédito.

Como visitar o parque:

Se estiver de carro, acho conveniente fazer o lado oeste primeiro. Caso você queira comprar o passeio pelo lago Grey, deverá ir ao Hotel Grey e comprar o passeio para o dia seguinte. Talvez até encontre para o mesmo dia, como nós, mas é melhor se garantir. O valor desse passeio que navega pelo lago Grey entre icebergs que flutuam pela água é de 114 dólares ou aproximadamente 75 mil pesos e leva 3 horas.

Infelizmente decidimos não fazê-lo, pois encontramos ingressos somente para as 16 horas e tínhamos que devolver o carro em Puerto Natales até as 19 horas. Mas caminhamos pela “praia” do Lago Grey e adoramos!

Outra coisa: Se quiser alugar um carro veja isso com bastante antecedência, pois não há uma quantidade grande de veículos disponíveis.

No Lago Grey, essa travessia é linda! Adoramos

No outro dia faça o lado leste do parque. O Lago Sarmiento, a linda Cascada Paine, a Laguna Azul e escolha os lugares que lhe chamar a atenção. Desfrute das lindas paisagens desse lugar exuberante.

O mapa serve para você se orientar, mas mesmo dando algumas dicas, você terá seus lugares preferidos e com certeza vai voltar me dando as suas próprias dicas. 🙂

Durante o verão escurece tarde, são 17 horas de luz do dia, então aproveite!

Guanacos são mamíferos ruminantes que habitam a América do Sul. Vimos muitos deles na parte leste do parque.

Perguntas frequentes:

Posso visitar o parque em um só dia?

Sim, pode. Mas aí eu aconselho fazer o passeio full day com uma empresa especializada. Há varias por lá ou melhor ainda, compre pela internet.

Eu diria que há 2 tipos de visitantes:

1. Aqueles que vão para fazer trilhas e desfrutar do parque o máximo possível. Para esses visitantes o melhor é ficar alguns dias dentro do parque.

Duas são as trilhas principais:

*O circuito W e o O. O “W” de 71km que vai do Glacier Grey até a base das Torres é feito em 4 ou 5 dias, por é melhor se hospedar no parque. Ao longo do caminho há varios refúgios.

Para os profissionais, o circuito « O » de 105km vai precisar de 7 a 11 dias. Esse estava fora de cogitação para nós. 🙂

2. Aqueles que não vão fazer as trilhas mais difíceis mas querem aproveitar ao máximo as belas paisagens do parque, assim como nós.

Neste caso a opção de se hospedar em Puerto Natales é mais em conta. Fomos de carro por 2 dias e aproveitamos tudo no nosso tempo. Mas você também pode ir de ônibus.

Puerto Natales é uma cidade pequena mas muito bonitinha. Tem bons restaurantes e hotéis.

Ficamos hospedados no hotel Costaustralis, na Pedro Montt 262. Achei ótimo! Localização perfeita, ambientes agradáveis e um café da manhã farto e muito gostoso. Recomendo.

A “Ruta Del Fin do Mundo” de Puerto Natales a Torres del Paine

*Alerta! Encha o tanque do carro até a última gota:) pois não há posto de gasolina em Torres del Paine. O mais próximo é Puerto Natales que está a 2 horas de distância.

Nao há restaurantes na estrada. Leve seu lanche e guloseimas, vai por mim!

Os restaurantes dentro do Parque são muito bons, mas caros. Nós fomos no do Hotel Grey, simplesmente amamos a vista e a comida.

Olha essa vista do restaurante do Hotel Grey!

Caso eu queira subir apenas na base das Torres, posso fazer em um dia?

Pode sim. Conheci um casal que fez isso.  Leva de 8 a 9hs. O percurso é íngreme, mas se vc estiver preparado, vai firme!

Quais roupas devo levar?

1. Uma bota impermeável que você se sinta confortável para caminhar.

2. Aquela blusa térmica,“dry fit” que se você transpirar vai secar logo. Vista-se em camadas, pois com o esforço vai sentir menos frio.

3. Um casaco quentinho que lhe proteja do vento. Acredite, lá venta muito!

4. A mochila com algumas coisas para repor sua energia e água.

5. Um cachecol é sempre bom!

6. Óculos para proteger do sol e do vento. Ah, não esqueça o filtro solar.

7. Se você pretende subir até a base das Torres, leve os bastões de trekking que auxiliam na caminhada dando estabilidade em terrenos irregulares.

Vi pessoas de todas as idades. Algumas delas fazendo trilhas com tanta disposição que me encantou. Elas iam no seu ritmo com seus bastões de trekking. Quem acha que é só para jovens, se engana! 😉

Nossas fotos de Torres del Paine:

Laguna Azul
Lago Pehoe
Essa sou eu absolutamente encantanda com essa paisagem

Como eu disse anteriormente, alugamos um carro em Punta Arenas e fomos até Puerto Natales. Visitamos por 2 dias esse parque maravilhoso

Você também pode pegar o carro em Puerto Natales e devolver lá mesmo. No entanto, essa opção não nos foi possível porque deixamos para fazer essa locação faltando menos de um mês para a viagem.

Olha a cor do lago!

 

Os guanacos e a base das Torres
Aquele momento que você pára e fica admirando essa natureza exuberante

Essa foi uma viagem completamente diferente  das outras que já fizemos e posso dizer que adoramos.

Se tiverem dúvidas sobre o parque, podem perguntar. Ficarei feliz em responder!

8 Comment

  1. Já éramos apaixonadas pelo Chile, agora então queremos voltar urgente!! Que lugar lindo!!! E essas fotos, são demais! Parabéns pela matéria, muito detalhada e com dicas importantes!

    1. Que bom meninas, também já estamos querendo voltar. O Chile também nos encantou. Muito obrigada.

  2. Alessandra says: Responder

    Quantos dias vc recomenda?

    1. Alessandra, nós ficamos visitamos o parque por 2 dias, mas 3 seria melhor. Tem gente que fica nos acampamentos por mais tempo, fazendo varias trilhas.

  3. Very good written information. It will be helpful to anyone who utilizes it, as well as me. Keep up the good work – for sure i will check out more posts.
    belludas 3gp

    1. thank you so much!

    2. Thank you very much.

    3. thank you very much

Deixe uma resposta

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

Translate »