Praga, uma das cidades mais lindas da Europa

A cidade de Praga estava na minha lista de lugares para conhecer há algum tempo.

A capital da República Tcheca é linda demais! Superou muito as nossas expectativas. Seu rico patrimônio arquitetônico encanta quem a visita.

Nosso vôo foi pela KLM de São Paulo a Berlim , com conexão em Amsterdam. De Berlim fomos de trem para Praga.

Não é necessário alugar carro em Praga,  a maioria das coisas dá para fazer a pé. As melhores atrações turísticas da cidade estão concentradas entre a Cidade Velha e o outro lado da Ponte Carlos, onde está o castelo.

Apesar de ter entrado para a União Européia, a República Tcheca não faz parte da Zona do Euro e mantém a sua moeda local. A maioria dos estabelecimentos recebem o euro, mas vão lhe dar o troco na moeda tcheca, desvalorizando o euro. Então vale a pena trocar nas casas de câmbio. Eu aconselho que você troque o euro pela moeda tcheca nas casas de câmbio da cidade.  Praga não é uma cidade tão cara. Com 200 euros dá para você passar de 2 a 3 dias. Se precisar mais, é só trocar novamente. 1 euro = 25,80 coroas tchecas (cotação no final de mês de setembro de 2017).

Casa de câmbio

O idioma oficial é o tcheco, mas você pode se virar muito bem se fala inglês. Embora nem todos dominem o idioma, eles farão de tudo para lhe compreender. Há muitos turistas visitando a cidade.

O que ver em Praga:

As torres da Igreja Nossa Senhora Antes de Tyn são de beleza única. Com seus belíssimos campanários góticos, localizada no meio da quadra na Praça da Cidade Velha, essa igreja foi uma das construções que mais me impressionou.

A Igreja Nossa Senhora Antes de Tyn

A Praça da Cidade Velha é citada como um dos espaços públicos mais agradáveis da Europa, cercada de antigos edifícios. Essa imensa praça fica lotada de turistas que ficam admirando cada detalhe desse lugar incrível.

Praça da Cidade Velha
Praça da Cidade Velha

Na Prefeitura da Cidade Velha, observe o Orloj, o relógio astronômico de tecnologia medieval que foi construído em 1490.  Ele marca o tempo de acordo com o calendário da antiga Boêmia, o babilônico e o atual (o romano). Ele mostra o movimento da lua e do sol por meio dos 12 signos do zodíaco. Quando ele bate as horas, bonecos articuladas mecanicamente aparecem, e a multidão de pessoas que ficam observando se encantam com aquela tecnologia medieval tão bem preservada.

O Orloj é bem próximo da Igreja Nossa Senhora Antes de Tyn, na Praça da Cidade Velha
o Orloj

Infelizmente não pudemos subir na Praça da Prefeitura, pois estava em restauração.

Outro ponto imperdível em Praga é a Ponte Carlos ou Karluv most que liga a Cidade Velha a Malá Strana (o bairro que foi construído em torno do castelo). Ela é só para pedestres. Foi erguida em 1357 por Carlos IV depois que enchentes destruiram a Ponte Judite.

Entrando na Ponte Carlos ao entardecer
A Old Town Bridge Tower – entrada para a Ponte Carlos de quem vem da Cidade Velha

Cheia de estátuas barrocas e com uma vista privilegiada da cidade, essa ponte rende fotos lindas e a admiração, é claro, de quem a visita.

Na Ponte Carlos

No lado da Malá Strana há duas torres. Na menor delas é possível subir ao topo.

Na Ponte Carlos
Na topo da torre da parte direita da foto, é possível subir e tirar lindas fotos de Praga
A Ponte Carlos vista da Torre
Vista da Ponte Carlos

Do outro lado da Ponte Carlos tem o Castelo de Praga, com suas igrejas, incluindo a bela Catedral De São Vito, que fica dentro do complexo do castelo.

Catedral de São Vito

A Catedral de São Vito é um dos prédios mais esplêndidos de Praga. A entrada para o complexo do castelo é gratuita, mas é necessário pagar para entrar na catedral.

A Casa Dançante – ou Dancing House – fica um pouco mais distante desses lugares. Fomos até lá caminhando mesmo porque andar por Praga é uma delícia. Projetada pelos arquitetos Vlado Milunic e Franck Gehry, ela contrasta com a silhueta da cidade. Foi construída em um  local anteriormente ocupado por um edifício que foi destruído por um bombardeio em 1945, durante a Segunda Guerra Mundial.

Dancing House

*Uma das coisas que você não deve deixar passar despercebido: as lojas de cristais, pois essa é a região da Boêmia (:

Cristais da Boêmia

Onde comer:

A maior parte da comida tcheca é na base de carne suína. Provamos um joelho de porco em um dos restaurantes da cidade. Mas o que nos rendeu duas ótimas indicações de restaurantes na cidade de Praga foram esses dois restaurantes:

La Finestra in cucina – excelente restaurante italiano – localizado na Plátnérská, 13

George Prime Steak – excelente carne – localizada na Platnérská, 19

Onde ficar: 

Grand Majestic Plaza – muito bom hotel e ótima localização – Truhlárská, 16

6 Comment

  1. Marcílio says: Responder

    Estamos programando para ir em breve a Praga, Eu,’esposa e dois filhos de 12 e 8 anos, já com hotel fora desse orçamento, me diga uma estimativa de quantos euros por dia para os 4? Obrigado Marcílio!

    1. Oi Marcílio, Praga não é um destino caro. Eu diria que uns 70 euros para os quatro.

      1. Marcilio Avelino says: Responder

        Obrigado Simone, seu post é de grande valia! Bj

        1. Que bom que gostou Marcilio! bj

  2. Olá
    Que fantisco roteiro este em.Imagens perfeitas conteúdo que me fez passear por estes lugares tão bem detalhados foram.
    Ótima dica.Tambem está nos meus planos.
    Um abraço
    Bom fim de semana!!

    1. Obrigada, Isabel! Fico feliz que tenha gostado. Um ótimo fim de semana para você também.

Deixe uma resposta

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

Translate »