Um dos lugares mais lindos da Escócia, a Ilha de Skye

A Ilha de Skye foi um dos lugares que mais gostamos de conhecer na nossa viagem pela Escócia.

As paisagens dramáticas e ao mesmo tempo belíssimas das Highlands vão aos poucos encantando o visitante e, quando você perceber, já estará subindo algumas das muitas trilhas, seja de nível fácil ou nem tanto, porque a vontade de ver cada ângulo desse lugar incrível vai aguçar a sua curiosidade.

Se você é amante da natureza, Skye irá te surpreender.

Tirei essa foto quando estávamos saindo da Ilha. Assim é Skye, quando você menos espera se depara com uma paisagem diferente.

Onde ficar e quanto tempo

Portree é a melhor opção. Embora bem pequena, ainda é o melhor lugar para se hospedar e conhecer toda a Ilha de Skye. Lá você encontrará um mercadinho que não vai te deixar passar fome nem sede nas suas andanças pela ilha.

Portree Harbour

É bom reservar um hotel ou B&B com antecedência (reservei uns 5 meses antes), pois como Portree é pequena, não vai ter muitas opções se você deixar para a última hora.

Três dias na Ilha de Skye dá para conhecer muita coisa, mas prepare-se para as mudanças repentinas do tempo durante o dia, que atrapalha alguns passeios. Isso é muito comum de acontecer.

É bom você saber

É essencial que você alugue um carro para desvendar tudo o que essa ilha tem a oferecer. 

Nós alugamos em Inverness e fomos para Skye. Abasteça o carro logo na entrada da ilha ou antes, porque eu não vi muitos postos de combustível por lá.

Quando sairem para conhecer a ilha, leve um lanchinho, ou dois e água. São poucos os lugares que você vai encontrar algo para comer.

O acesso à Ilha de Skye é por uma ponte. Não há necessidade de pegar o ferry.

Skye não é um lugar para fazer compras, com exceção de whisky, na destilaria Talisker, a única da ilha.

Use sempre tênis ou botas antiderrapantes, isso vai facilitar a sua vida.

Como a Escócia faz parte do Reino Unido, a moeda é a libra. Pode ser que algumas vezes você receba notas de libras escocesas, mas isso não será problema, elas são aceitas em todo o Reino Unido.

Evite os meses mais frios, (de novembro a março) a não ser que isso não te incomode. Fomos em setembro, a temperatura estava amena durante o dia e friozinho a noite.

Dirigindo pela Escócia

Os carros tem a direção na mão direita. Aconselho pegar um carro automático.

Por incrível que pareça, nós nos acostumamos rapidinho a dirigir na mão direita e gostamos muito, no entanto, preste muita atenção nos primeiros dias. O seu cérebro está acostumado a dirigir na mão esquerda e se você não se concentrar o tempo todo, vai acabar saindo da pista.

Concentre-se, concentre-se e concentre-se!  Mantenha a esquerda.

Aqui no Brasil nos mantemos na mão direita, lá é tudo ao contrário. Mantenha-se na mão esquerda e nas estradas, onde for permitido ultrapassar, faça-o pela direita.

Em alguns trechos a pista fica bem estreita, só possibilitando a passagem de um único veículo, isso quando você não tem que dividir a passagem com as ovelhas ou as vaquinhas de franjas. (:

Aliás, em Skye tem mais ovelhas do que gente. 🙂

Qual a maneira mais fácil de chegar na Ilha de Skye?

Não há vôos direto do Brasil para a Escócia. A British costuma ser a mais procurada, fazendo uma escala em Londres e depois seguindo para Edimburgo.

Alugue um carro em Edimburgo e siga até Skye. A viagem leva umas 5h30. Uma parada em Fort William pode ser interessante e menos cansativa.

Para um roteiro mais interessante, vá de trem até Inverness (3h45), onde você poderá conhecer o famoso Lago Ness, depois siga de carro para a Ilha de Skye (2h30). Essa é uma boa opção, pois você vem descendo e conhecendo várias cidades até chegar em Edimburgo.

Principais lugares para conhecer na ilha:

1. Old Man of Storr – é uma formação rochosa natural, enigmática mas fascinante.

A caminhada é de nível fácil, no entanto, se você quiser chegar ao topo é bem mais difícil. Tive a sorte de ter aberto o tempo e consegui prosseguir, mas tome cuidado, pois desliza bastante.(não se esqueça de usar tênis antiderrapantes ou botas)

The Old Man of Storr

2. Kilt Rock and Mealt Falls – Um penhasco na beira do mar com umas das cachoeiras mais lindas que eu já vi.

 

Mealt Falls

3. Quiraing – Uma paisagem diferente de todas. As pedras foram esculpidas ao longo dos milhões de anos e há vários lagos glaciais que completam esse icônico cenário das Highlands da Escócia.

Uma delícia caminhar por essas montanhas. Tem um estacionamento pago no local.


4. Dunvengan Castle – Achei mais bonito por fora do que por dentro. Mas vale a visita para conhecer esse castelo que foi a casa dos chefes do clã MacLead por 800 anos. Os jardins são lindos!

5. Neist Point Lighthouse – o farol fica em um lugar que tem diversas paisagens. Não é possível entrar no farol, mas isso não é problema. Caminhe por perto e verá muitas paisagens diferentes, dramáticas e belíssimas.

Neist Point Lighthouse


6. Fairy Pools – Infelizmente não fomos, chovia muito e seria complicado ir sem capa de chuva e no finalzinho da tarde, pois já estava começando a esfriar. O pessoal da Ilha me recomendou esse lugar e disse que é lindo.

7. Talisker Destilery – a única destilaria de Skye. Vale a pena conhecer!

Esses foram os passeios que conseguimos fazer nos três deliciosos dias que passamos na Iha de Skye.

Hospedagem

Marmalade Hotel, na Home Farm Rd, Portree IV51 9LX, Reino Unido. delícia de lugar. Quartos modernos, recentemente renovados e pertinho da principal rua da cidade. Gostei muito!

Jantamos as três noites no hotel, o restaurante é ótimo.

Vi muitas pessoas que não eram hóspedes chegando para jantar. Já fica a dica de um bom restaurante na Ilha de Skye. Mas reserve com antecedência.

 

 

 

 

2 Comment

  1. Deyse Marinho de Abreu says: Responder

    Pelos registros fotográficos imagino mesmo a beleza que é a Ilha de Skye! Excelente texto e roteiro completo, atrativos incríveis! Parabéns pelo blog!

    1. Que bom que você gostou. Muito obrigada Deyse.

Deixe uma resposta

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

Translate »