O encanto de Paraty e das praias da região

Paraty é uma graça, com um Centro Histório colonial, cujos casarões abrigam atualmente muitas lojas, pousadas e ótimos restaurantes. É uma delícia de lugar para passear na cidade.

Paraty foi fundada em 1667 e teve grande importância econômica devido aos engenhos de cana-de-açúcar. É também famosa pelos bons aguardentes.

No século XVIII foi uma das mais importantes cidades portuárias do Brasil. Era de lá que escoava o ouro e as pedras preciosas que embarcavam para Portugal, por isso você vai acabar passando pela Estrada Real.

Onde ir:

  1. Passe a tarde passeando pelas ruas do gracioso Centro Histórico da cidade. Observe a bela arquitetura colonial e não esqueça de levar um calçado confortável, você vai me agradecer por esta dica. (:
Centro Histórico
Centro Histórico

Vale a pena dar uma volta até o cais do porto, ver a Igreja da Nossa Senhora dos Remédios.

O cais do porto

2. Os passeios de barco até as praias que ficam próximas de Paraty são imperdíveis!

2.1 Piscinas do Caixadaço. Para chegar até lá você pode pegar um barco na Vila de Trindade, por 30 reais ida e volta, ou fazer uma trilha de aproximadamente 40 minutos. Também saem barcos de Paraty, porém o valor é mais alto.

O lugar é bem bonito, forma-se uma piscina no meio das pedras. É bom levar alguma coisa para forrar as pedras, que ficam bem quentes, além de comes e bebes. Dica: levar pouca coisa, você não vai querer ficar segurando. Eu particularmente, acho que 2 horas neste local é suficiente.

Piscina do Caixadaço

2.2 Reserva Ecológica Estadual da Juatinga. A reserva abriga 12 núcleos de ocupação ao longo do litoral. Visitamos 4 de suas praias. Você pode acessar essas praias por terra ou mar. Barcos saem de Paraty e do condomínio Laranjeiras, sendo o segundo uma opção mais barata, mas de acesso restrito.

Chegando em Laranjeiras, você passará pela portaria do condomínio. Siga para a Vila Oratório, onde poderá estacionar o carro por 20 reais. Lá mesmo os cooperados te orientam para o passeio. Por 10 reais, uma kombi te transporta para dentro do condomínio, onde você pegará o barco. Não é permitido atravessar Laranjeiras com o seu carro, a não ser que você seja condômino.

Condomínio Laranjeiras

Por 300 reais, fechamos um barco para os 3 com o barqueiro a nossa disposição. Foram mais de 4 horas de passeio e o Bobi, nosso barqueiro, foi incrível! Começamos pela Praia da Ponta Negra. Um lugar lindo, parace um pedaço do paraíso. Foi a nossa praia preferida! Sem luz elétrica, eles vivem da pesca artesanal, agricultura de subsistência e de turismo. O lugar é lindo, a praia é pequena com água cristalina. Na hora da fome tomamos a feliz decisão de comer no Restaurante e Bar do Teteco. Mais uma surpresa agradável, ele nos preparou um prato feito na hora com os ingredientes frescos. Que delícia de comida! Amamos. Tudo nessa praia foi perfeito!

Praia da Ponta Negra

Seguimos então de barco para a Praia dos Antigos, apenas nós, a areia, o mar esmeraldino e sua beleza! Nadamos um pouco e seguimos para a famosa Praia do Sono. Uma linda praia, mas depois de Ponta Negra, seus critérios ficam muito altos. É uma praia com maior infra estrutura, tem mais opções para comer, beber e se hospedar e, por isso, tem mais turistas e os preços são mais altos.

Praia dos Antigos
Praia do Sono

Durante a travessia passamos também por praias menores. Embora não tenhamos descido nelas, a vista rendeu memórias paradisíacas e selfies bonitas!

3. Jeep Tour. É uma boa opção para se refrescar no Parque Nacional da Serra da Bocaina, em meio a mata Atlântica.

3.1  Cachoeira da Pedra Branca. Uma pausa da água do mar. Para quem não gosta da sensação grudenta da praia, uma opção ideal. Um banho deliciosamente refrescante para os dias quentes do verão. Além disso, você pode ver as ruínas da primeira usina de força da cidade. O preço da entrada é de 5 reais. Mas atenção! O caminho é acidentado e sem calçamento. Portanto, para esse passeio é melhor ir com as empresas locais ou com um transporte adequado.

Cachoeira da Pedra Branca

3.2 Cachoeira das Sete Quedas. Seguindo pelo caminho da Cachoeira da Pedra Branca, 2,7 km acima, um lugar tranquilo, bonito, perfeito para descansar, tomar sol ou ler um bom livro. Nessa cachoeira, banhar-se não é muito recomendado. Mas há um poço em cima da cachoeira, parece uma piscina. Como o próprio nome diz, são 7 quedas d’agua em sete pedras e o lugar é bem escorregadio. Há um local para comer, mas o cardápio é bem restrito. Então acho interessante levar o seu próprio lanche e aproveitar para fazer um piquenique, pois há mesinhas de madeira no local.

Cachoeira das Sete Quedas
A piscina na Cachoeira das Sete Quedas e as mesinhas de madeira

Hospedagem:

Pousada da Condessa – localizada a 400m do Centro Histórico

Av. Octávio Gama, 400 – Paraty

Restaurantes que gostamos e recomendamos:

  1. Margarida Café | restaurante brasileiro | Praça do Chafariz, s/n
  2. Pippo Paraty | cozinha italiana | Rua Tenente Francisco Antônio, 224
  3. Bartholomeu Cozinha Primitiva | excelência em carnes | R. Comendador José Luiz, 129-213
  4. Bar e Restaurante do Teteco | Praia da Ponta Negra

 

Os 3 primeiros localizam-se no Centro Histórico De Paraty.

Até a próxima!

Simona e Daniella (filha e colaboradora)

 

4 Comment

  1. Olá
    Que espetáculo de lugar, achei as fotos belíssimas e as informações de primeira.
    Fiquei me imaginando neste lugar tão exuberante.
    Eu ainda não tive oportunidade de conhecer mas confesso depois de ler o seu texto e ver imagens tão belas, estou seriamente inclinada a conhecer.
    Muito bom mesmo adorei conhecer, estarei sempre por aqui.
    Abraços excelente semana.
    isabel

    1. Obrigada Isabel! Que bom você gostou. 😊 Uma ótima semana para você também.

    2. Obrigada Isabel! Fico muito feliz que tenha gostado. Um grande Abraço e ótimo fim de semana.
      Simona

    3. Muito obrigada, Isabel.
      Fico muito feliz que tenha gostado.
      Um ótimo fim de semana para você!

Deixe uma resposta

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

Translate »